segunda-feira, 13 de janeiro de 2014

Amar verdadeiramente uma mulher de verdade

Amar uma mulher está além de dizer-lhe eu te amo.
Amar uma mulher está além de reconhecê-la linda a cada dia.
Amar uma mulher está além de compreender as suas incompreensões em um momento de briga.
Amar uma mulher está além de simplesmente amar, quando se ama verdadeiramente.
Amar uma mulher é morrer de amor à primeira vista, é perder o coração no embalo de seu sutil rebolado a cada passo dado como se andasse sempre em desfile.
Amar uma mulher é automaticamente fechar os olhos ao ouvir a sua voz no telefone pela madrugada, como se estivesse sonhando.
Amar uma mulher é reconhecer que seus olhos são a parte mais linda de seu corpo, porque neles se fazem transparentes todas as mais singelas expressões de seus sentimentos.
Amar uma mulher é reconhecer que depois de seus olhos, a parte mais linda de seu corpo é a sua mão, onde possa segurá-la para que se sinta protegida e beijá-la, sem nunca esquecer de, quando os lábios tocarem aquela pele macia, tragá-la em seus poros para apreciar como cheiram doce as suas mãos, em qualquer hora do dia.
Amar uma mulher é lembrar-se de vê-la nua como a mais bela paisagem já visitada, e ter em seu corpo o que transcende o tesão, mas uma inspiração em arte que faz imprescindível decifrá-la em cada toque e carícia.
Amar uma mulher é beijá-la no pescoço durante o sexo e conduzi-la na mais perfeita sintonia.
Amar uma mulher é apreciar os seus gemidos como se entoassem com perfeita maestria o que deve ser feito.
Amar uma mulher é colocar-se sempre à sua frente não por julgá-la incapaz de resolver um problema, mas para protegê-la de maneira torpe e irracional, ainda que não necessite de sua proteção - embora seus olhos, quando meigos, olhando de baixo para cima, digam completamente o contrário.
Amar uma mulher é sentir na pele o seu cheiro amanhecido e lembrar de que ainda é o mesmo perfume da noite anterior, e fechar os olhos escrevendo este texto recordando exatamente de que cheiro eu falo.
Amar uma mulher é conhecer todas as suas manias e servi-la constantemente com sua bebida predileta, seu doce predileto desrespeitando a sua dieta, e entender que ainda assim ela brigará com você por nunca fazer todas as suas vontades.
Amar uma mulher é fazer as suas vontades quando pede algo enquanto ainda te faz algum mimo. Depois, será preciso amá-la em dobro quando te lembrar em janeiro de 2032 que vocês não foram ao rodízio japonês prometido em abril de 2012. É amá-la só porque ficará brava por isso.
Amar uma mulher é beijar-lhe os pés com a mesma devoção de beijar-lhe a testa, e fazê-la sentir entre suas extremidades que, para você, ela significa o mundo.
Amar uma mulher é reconhecer o jeito certo de beijar-lhe atrás da orelha, onde são constantemente perfumadas, ainda que seja natural senti-la perfumada por um cheiro que nunca será encontrado em outra mulher que não a mulher amada.
Amar uma mulher é beijar com leveza os seus lábios como o mordiscar de uma nuvem passageira tomando-a para perto. É beijar tão lentamente como se bebesse dela o gosto, e levar o gosto único do seu beijo para o resto da vida.
Amar uma mulher é querer socar todos os imbecis que olharem desrespeitosamente para ela na rua, sem que ela nunca entenda que o nome disso não é ciúme, é proteção.
Amar uma mulher é nunca, nunca deixar que tome uma chuva. Mas se estiverem debaixo da chuva, amar uma mulher é como um beijo de cinema. Beije sua mulher na chuva. E nunca mais se esqueça disso.
Amar uma mulher é revivê-la em cada lembrança comendo o seu chocolate predileto, rindo de uma piada feita no amanhecer de mais uma noite que passaram, é ter a sua roupa usada na gaveta para recordar-se de seu cheiro em uma memória viva quando não for mais possível senti-la por perto.
Amar uma mulher é não ser entendido por viver assim, por ela, por viver para os seus mimos, e ser julgado apaixonado. Na verdade, amar uma mulher é além do amor; é apaixonar-se todos os dias pela mesma mulher com o cuidado da primeira noite e o tesão dos mais quentes encontros, temperando um amor de cinema que deve perdurar a vida inteira e terminar numa caminhada na praça na terceira idade.
Amar uma mulher é ter a noção de poder entregar-se diante de qualquer aventura, mas que nenhum sorriso de outra mulher por mais lindo que fosse desmontaria a imagem dela acordando com os olhos cansados, ou no ápice de um mau humor matinal, fumando na janela. A mulher amada não faz poses, produz paisagens para a escrita.
Amar uma mulher é acordar com dores por ter dormido na mesma posição a madrugada inteira só para confortá-la nos braços, e ouvi-la reclamar caso não acorde primeiro. É, além disso, amaciar ainda mais os seus cabelos com as mãos e perder o sono por isso.
Amar uma mulher é compreender que seu amor nunca será compreendido por transcender o natural, o possível, o poético, a distância, a saudade, o próprio amor e a vida como a breve existência.
Amar uma mulher é como olhar para a lua cheia lembrando-se de reviver cada momento ao seu lado, porque enquanto dura, a única certeza que realmente temos é de que não é eterno.
Amar uma mulher é fechar os olhos para banhar o rosto em lágrimas durante uma escrita, simplesmente por lembrar de sua gratificante e real existência.
Mas se você realmente ama uma mulher, faça isso por ela. Este é um texto de amor verdadeiro para uma mulher de verdade. Mas o que está escrito aqui são lembranças, e antes que o cigarro acabe, ame uma mulher desse jeito. Quem ama, ama para sempre, ou ama para nunca - para nunca esquecê-la. Amar uma mulher é respeitar-lhe a distância e honrar-lhe com lealdade o sentimento, não o compromisso. Amar uma mulher é transcender a vida em todos os sentidos, é morrer de amor e nascer de novo, como se cada renascer fosse um reencontro, e de cada reencontro brotasse aquele amor à primeira vista: a diferença está em se apaixonar pela mesma mulher todos os dias, mesmo que antes pelo seu corpo e hoje pela sua lembrança. Isso é amar uma mulher. É amar o amor que sente por ela, e amar a saudade que deixou. Quem ler isso sabe do que falo: cuide de seu ciúme, não se importe mais com as brigas e respeite os seus mimos. Quem ama uma mulher sabe a saudade cortante que isso deixa um dia.  E não basta ligar para dizer "eu te amo", pois, como disse, amar uma mulher está além de dizer-lhe eu te amo e além de reconhecê-la linda a cada dia. Está além dessas palavras, além da vida e além do amor a forma como se ama verdadeiramente uma mulher.