sexta-feira, 6 de dezembro de 2013

Fumaça na janela

Cercou da boca o seu cigarro
Deu-me asas à torpeza
Devolveu a fumaça para a janela
Pairava no ar
A beleza dela.

Encarou o horizonte no quarto
Eu olhando o que sonhava
Enquanto isso...outro trago...
- Ela nem imaginava!

Debaixo dos meus trajes
Às vestes, cachoeira
Nudez de sentidos
Ela inteira.