sábado, 21 de setembro de 2013

Embriaguei-me

Embriaguei-me
Sondei-me
Fiz de mim a fé
E um porto.

Descartei retalhos
Misturei o baralho
Amanheci antes do dia.

E deixo a noite à minha espera
Como um sol que tarda, mas se põe
Anunciando que nasce por trás do horizonte
Pleno e novo para a manhã.

Embriaguei-me
Sondei-me
Fiz de mim o céu
E um porto
Dei um salto distante
Bati com a cabeça na lua
Caí de braços abertos no berço do mundo.