terça-feira, 19 de fevereiro de 2013

Metafísica

De repente, vazou de mim um grito agudo, arranhando vidros, destroçando janelas, desmoronando prédios, e era um grito que ninguém podia ouvir, morei nos quadros de Chirico, só gritei, gritei, gritei. De repente, vazou de mim, sendo levado pela chuva que caía por trás da janela, atirado ao chão e empurrado pela ladeira.