terça-feira, 4 de outubro de 2011

Pode deixar. Pode confiar que as estações serão outras, que o sonho acontece, que as águas não serão as mesmas nunca. Pode acreditar, pode largar quase tudo. Eu poderia estar aqui lutando por você, e não é que eu queira renunciar aos seus olhos, o que não quero é que os meus tenham água, nem mudem. Hoje eu quero paz e amanhã muita alegria. Larguei tudo - o que tiver que ser, será. O que tem que ser, se aproxima. Não vem sozinho, a onda traz.