sábado, 19 de março de 2011

Detalhe

- Por que pessoas tão legais moram tão longe? - perguntou-me em tom manhoso.
- Para medir o que sentimos por elas, e para fazer a distância virar só um detalhe... 

Dei-lhe com graça e ternura a resposta, quando fitar o seu brando me era já familiar de algum cantinho do céu onde as estrelas brilham mais, ou na faixa exata da areia onde a espuma da última onda toca, antes da maré cheia. 
É para você saber que aquilo que não importa é só outra minúcia. A distância é detalhe, o tempo é detalhe, tudo é detalhe, como aquele cenário onde você se coloca para tirar uma foto. Fosse talvez uma bela paisagem, mas se reduz a minúcia quando você está lá dentro. São detalhes. Até mesmo a sua forma de sorrir tem detalhes, e os seus olhos amendoados. E eu me torno tão detalhista quando você está perto. Queria, cada vez que te olhasse por foto, de tão intensamente que irradiam meus olhos, arrancar um pedacinho seu. Até trazer você mais perto de mim. Até acabar com essa distância. Até tornarmo-nos nós entre tantos e tantos detalhes...