terça-feira, 11 de janeiro de 2011

Fico desvairada, entorpecida, o mundo inteiro me atira pedras e eu escondo poesias embaixo do tapete. Ninguém vê.