quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

Falando de nós (ao poeta vadio)

Poetisa - ele chama
Poeta - retruca ela
Boêmia
Vadio
Nas margens do sol
Sós
Tão sós.

Suprindo o cigarro, a bebida
No sabor de uma poesia
Que já é veneno
E só
Tão só.