sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

É permanente em meu pensamento a forma como o seu rosto ficava rosado do tanto que você ria comigo. E eu te fotografo tanto com os olhos, pareço captar as cenas mais perfeitas. Deixo seus cabelos serem levados pelo vento, deixo o sol fazer com que seus olhos brilhem ainda mais, em cor de mel. Não sei como me esquecer do seu sorriso, não sei como me curar da falta que ele me faz. Eu queria ter mais memórias suas, escrever até a metade de uma história, pelo menos. Queria te lembrar alguma cena realmente engraçada, lembrar da nossa adolescência, sorrir da forma com que tudo aconteceu. Queria ter corrido de mãos dadas com você no parque, depois ter caído e levantado suja de lama. Queria ter segurado a sua mão quando você realmente precisou. Queria ter a sua voz no meu ouvido sussurrando alguma besteira, só para eu não ter que ligar de madrugada, perturbar seu sono e ficar muda, para ouvir sua respiração. Queria não ficar aqui, assim, querendo tanto.