sábado, 16 de outubro de 2010

Senti a força da maresia adentrando, a partir dos seus olhos em um profundo atentado. Mas eu te deixo em uma cerca, uma jaula que limita os passos para que me proteja de você. Só esqueço de que devo me proteger de mim mesma, do sentimento meu. Queria mergulhar no seu mundo, se pelo menos eu saísse seca.