sábado, 24 de julho de 2010

Quando beijares outro alguém

Quando teus lábios vierem guardando
Gestos, sorrisos e segredo
Saibas que vou estar te amando
Ainda sem culpa e sem medo

E quando teus lábios tocarem
As fantasias da tua cabeça
Quanto mais alto teus desejos falarem
Nada fazem para que eu te esqueça

Quando estiveres abraçando
Outra pele, com outra textura
Estarei te aguardando
Com a mesma graça, a mesma ternura

Quando estiveres dentro olhando
Nos olhos de quem amas, de quem queres
Neles vai me encontrar chorando
Pedindo: por favor, me esperes...

Não guarda só um olhar
Mas teus olhos fechados de prazer
Não guarda meio sorriso
Que de saudade não posso viver!

Guarda um coração e decora
Meu nome nele marcado
Enquanto isso, minha alma chora
Porque tu cometes o maior pecado:

Não dizer a mim o que sentes
E deixar a vida passar, calada...
Ainda é tempo, amor, que tentes
Cessar meu pranto e me fazer amada.