domingo, 27 de junho de 2010

Três motivos

Diante dos seus olhos, despida pelo espelho. A minha pele vem chorando os vestígios dos seus dentes e boca, implorando desesperada. A mudança das estações traz sempre o seu cheiro. Me dê o seu corpo e mais um milhão de motivos para não te amar (e eu sei que só faltam três), só não me convença disso.
Você volta, bem sei e quero isso, eu me entrego. E você diz todas as verdades que queria que não fossem mentiras...