terça-feira, 11 de maio de 2010

Não me deixa

I
Dois corações fervendo ao prazer dos lábios em seu primeiro encontro. A lua era a testemunha.
- Prometes que não me deixas?
- Prometo.
A certeza era um olhar apaixonado.
(...)
II
Um coração ardendo ao desprazer de lembrar-se do último encontro. A noite mais sombria era o seu palco.
- Por que não me esqueces?
- Porque não te deixo mais.