sábado, 20 de junho de 2009

Morrendo de Amor

Anseio por ti
Quero fazer uma loucura
Vou gritar, vou chorar
Vou morrer
Morri!
Mas meu coração continua batendo
Por ti...
Meu desespero é grande
Maldita noite enluarada da janela do teu quarto!
E o bem que fazes com teu corpo de abrigo...
Vou arder, vou doer, vou desfalecer
De saudade de ti!
Sinto que morro a cada segundo que passa
Querendo ouvir tua voz, olhar nos teus olhos
Tem uma lágrima que inunda meu olhar agora
Minha face é trêmula
Meu corpo todo está arrepiado, revirado, bagunçado
Não posso sentir as mãos tocarem
Nem o coração mais pode pulsar
Perdi o ar!
Estou morrendo
E já estou viva de novo
O coração acelerou e as mãos tremem
Que não é de frio
Quero fugir, quero sentir, quero ir
E se for na ausência tua
Que eu seja o vento que passa e leva
Consigo o pensamento
De quem ama em silêncio
E veste nua a saudade
Morde crua a esperança
E mata a sede na lembrança
Desfalecendo a cada segundo
E nascer outrora para viver
Morrendo de amor.

Laura Vianna