quinta-feira, 22 de janeiro de 2009

O Sol Está Raiando...

O sol está raiando e, meu amor, não vejo a hora! Quero estar entregue aos teus braços e declarar-me silenciosa. O sol está raiando e tu dormes como um anjo. Não posso ver-te, nem fazer com que estas palavras penetrem em teu sono. Posso sim dizê-las quando te olhar dentro dos olhos. Vais ouvir? Não, mas quem sabe senti-las. O sol reflete a tua face distante e eu já não posso vê-la. Ah! Quanta saudade. Quantos beijos eu guardei, e quantos abraços dei em vão, sem que tu se encaixasses assim. Quantas palavras disperso em meus poemas por faltar-me audácia em dizer-te a verdade. A verdade é que o sol vai raiando, é mais um dia, meu amor. E eu te espero. Diz para mim sobre nossos corações abalados e ouvirás asneiras. A verdade é que eu minto, e meu grande amor és tu. Queres realmente saber da verdade? Como disse, anjo, o sol está raiando...

Laura Vianna